domingo, novembro 30, 2008

CARTA ABERTA ÀS ALTAS INSTÂNCIAS DO VOLEIBOL

Hoje mais uma vez acaba um jogo de voleibol e as 2 equipas têm razões de queixa por causa do árbitro. E não é querendo arranjar desculpas ou coisa que lhe valha, mas porque existe uma regra que está a matar os jogos: os 2 toques no 2º toque.

Segundo o que sei a introdução do libero e a liberalização do 1º toque teve como base trazer mais dinâmica ao jogo e assim tornar-se mais atractivo para quem está a ver. Ora com este aumentar de rigor relativamente ao 2º toque, atingiu-se o cúmulo. Não que considere que deva ser liberado o 2º toque totalmente, mas o que se está a verificar é totalmente descabido. Então jogadores que já jogam à anos, deixaram de saber jogar de um dia para o outro? Acho que não. E o pior de tudo, em minha opinião, é o facto de a decisão entre um passe ser falta ou não pela sua execução, não está definido de forma clara, mas sim dependente do critério do árbitro.

Claro que na prática dá asneira e leva logo a dualidades de critérios, mesmo em relação a situações cometidas pelo mesmo jogador serem ajuizadas de maneira diferente por parte do mesmo árbitro em situações de jogo semelhantes.

Passou a ser dado um intervencionismo exagerado a quem tem a função de fazer correr o jogo, dando o mínimo nas vistas possível.

Para além disto, existem jogadores que são mais penalizados do que outros só porque desempenham uma função específica, devendo (segundo o tal critério do árbitro) ter obrigação de fazer o passe tecnicamente mais perfeito do que os outros jogadores. E porquê? Na lei tem que dizer e descrever quando é que é falta e aí tem que ser falta para todos, independentemente de serem distribuidores ou outros.

Acima de tudo, esta regra não está a trazer nada de bom ao jogo em si, aumentando desnecessariamente as sua interrupções e tornando-o pouco atractivo para quem o vê. Será por isto que no pouco que vi do jogo da A1 entre o Clube K e o Esmoriz, o critério do árbitro foi muito mais lato do que no de um jogo da 2ª divisão? Será que é só o jogo da A1 que tem de ser atractivo e os outros não? Ou será que o árbitro do jogo da 2ª divisão sabe mais do que o da A1? Sendo o árbitro do jogo da A1 internacional, não estará o critério dele mais correcto do que o da 2ª divisão?

O que sei é que as 2 equipas da 2ª divisão sairam chateadas do jogo. E já em Santa Maria tinha acontecido o mesmo.

Esta é sem dúvida uma matéria a rever pelos árbitros. Se foi para isto que fizeram o tal Clinic, mais valia estarem quietos.

PS: Para que não pensem que isto é para desculpar alguma coisa, os Antigos Alunos ganharam o seu jogo por 3-0.

Etiquetas: ,

2 Comments:

At 8:06 da tarde, Anonymous Ex Praticante said...

Segundo o critério dos árbitros?!

Mas o que é isso? Se prende a bola é falta. Se por acaso as mãos façam barulho no toque da bola também é falta? Vai na volta e a malta faz o passe de manchete!

Também concordo que a regra devia ser mais clara acerca disso!

Segundo o critério dos árbitros é que não.

Isso o que está a dar, é oferecer uns ananáses aos árbitros e piscar o olho às árbitras!!

Parabéns pela vitória. Vá lá que não viraram pipoca!!

Já agora, para quando um torneio de veteranos? O povo agradece e a barriga também!

 
At 9:08 da tarde, Blogger SPN said...

Torneio de Veteranos ocorre todas as Terças e Quintas nas Laranjeiras às 20h00 - LOL
É só aparecer.
Quanto o passe, basta ver que no jogo de hoje as mesmas equipas com uma equipa de arbitragem diferente e que contava com um árbitro internacional conseguiram jogar com muito menos interrupções ou praticamente nenhumas.
Enfim critérios.
Uma coisa é certa, houve muito menos contestação, houve muito mais jogo e foi tudo muito mais interessante.
Ah e ganhamos outra vez por 3 a 0.

 

Enviar um comentário

<< Home