quarta-feira, fevereiro 20, 2008

PORTO NA CHAMPIONS

Mais uma vez ficou provado que um campeonato português pouco competitivo e muito fraco só é mau para todas as equipas, e mais ainda para as que querem ter outras aspirações no mundo.

Para aqueles que se limitam a ficar contentes em serem campeãs ano após ano, ajusta-se, mas aí também pergunto para que raio fazem os investimentos que fazem?

Ontem disseram-me que o Porto que jogou nem parecia o Porto. Eu respondi, a diferença é que no outro lado estava uma equipa que sabe jogar futebol e não os conjuntos de jogadores que fingem jogar no nosso campeonato.

Que quem manda no futebol português comece a retirar ilações destes resultados e não continue a enterrar a cabeça na areia.

5 Comments:

At 9:39 da manhã, Blogger RCBC said...

Caro SPN,
A eliminatória está longe se estar perdida...ainda falta 1 jogo no Dragão!
É certo que o FCPorto fez um mau jogo e que tinha todas as condições para fazer melhor...mas pelo que vi estes alemães não nehuns papões, nem pouco mais ou menos, por isso mantenho muitas esperanças de eliminar os alemães no Dragão!
Por último, deixo-te algumas perguntas:em 2003, quando o FCPorto ganhou a taça UEFA, o campeonato era competitivo?em 2004, quando o FCPorto ganhou a Liga dos Campeões, o campeonato também era competitivo?
Não foi a falta de competitividade que impediu o FCPorto de ter êxito na Europa...

 
At 10:05 da manhã, Blogger SPN said...

Podes dizer o que quiseres, mas é indiscutível que equipas de ligas muito mais competitivas têm vantagem e encaram os jogos de outra maneira.
Todos os exemplos que deste só confirmam a regra e levar-nos-iam a analisar outras questões que não interessam para o post. No entanto, nunca, mas nunca compares aquele porto com qualquer outro que já tiveste ou venhas a ter, simplesmente por que só há uma diferença: Mourinho.
E é assim, eu até estava a ser lisonjeiro para o teu clube, porque se não foi esta a causa da derrota, então só resta uma que é muito pior...
É que por exemplo eu também acedo ao Bibó e por acaso li a crónica do Miguel Sousa Tavares.
O futebol português é muito mau e enquanto não se perceber que tem que ser mais do que 3 pseudo equipas grandes não vai a lado nenhum. Tudo o que consequir será sempre muito suado e à custa de muito ataque de coração de vários adeptos. É a minha visão.

 
At 9:10 da tarde, Blogger RCBC said...

Também concordo contigo quanto à falta de qualidade e competitividade do nosso campeonato...
AGORA, uma coisa bem diferente é utilizar isso como desculpa para as derrotas...isso eu recuso-me a fazer ate porque admito algumas das razões pelas quais acho que o FCPorto perdeu:"burrices" do Quaresma,má escolha de jogadores,má entrada em campo, más opçoes de Jesualdo, etc...NO dragao, reitero que o FCPorto tem tudo mas mesmo tudo para "esmagar" o Schalke 04!

 
At 11:12 da tarde, Anonymous Ex Praticante said...

Espero que o porto faça uma boa segunda parte da eliminiatória. Porque se correr mal e se a malta assobiar o coitadinho Quaresma, as coisas vão ficar negras....!
Muito negras!

 
At 9:55 da manhã, Blogger SPN said...

Eu não estou a utilizar isto como desculpa para as derrotas.
Estou é a afirmar que as derrotas também são consequência disto, nomeadamente no subconsciente dos jogadores, que acabam por não estar habituados a que lhes apresentem dificuldadese e a não saber como ultrapassar dificuldades, porque simplesmente quase nunca se deparam co elas.
Mesmo o treinador fica a pensar que é um ás do volante, porque tudo o que faz dá certo, mas quando tenta inventar lá fora apercebe-se que afinal não é tão ás como isto.
Existe um exemplo que já sei que vais ficar chateado, mas espelha bem isto que estou a dizer: Vitor Baía fazia grandes épocas no Porto e levava poucos golos. Foi contratado para ir para o Barcelona. Aí foi só vê-los entrar. Mas Baía não tinha perdido as suas qualidades (também acho que foi um excelente guarda-redes, não é isto que está em causa). O que aconteceu é que ficamos a perceber que o número de remates que iam à baliza no campeonato português eram pouquíssimos, aliás as equipas até tinham medo de rematar contra os grandes, o que não acontecia em Espanha. Está a acontecer o mesmo com Ricardo.
A falta de competitividade e concorrência leva à ineficiência e à acomodação. É assim nas empresas e é assim em qualquer lado.
Também espero que o Porto se safe, bem como Benfica e Sporting, mas sinceramente no que diz respeito aos 2 primeiros tenho algumas reservas...

 

Enviar um comentário

<< Home